Acompanhe também as nossas redes sociais

Goiás

Menina de 2 anos é estuprada por marido de babá em Caldas Novas

Publicado

em

Um homem de 34 anos foi preso, na quarta-feira (12), suspeito de estuprar uma menina de dois anos em Caldas Novas, no sul de Goiás. Ele é casado com a babá que por três meses cuidou da criança e, por isso, a polícia suspeita que o abuso aconteceu na casa dele, onde a menina ficava das 7h às 22h, enquanto a mãe trabalhava.

Segundo a delegada Sabrina Miranda, da Delegacia da Mulher e da Infância e Juventude, o caso chegou à delegacia no último dia 3 de fevereiro, a criança deixou de frequentar a casa da babá porque conseguiu vaga em uma creche. Lá, as professoras identificaram as lesões nos órgãos genitais da menina e a encaminharam ao pronto socorro.

“O médico identificou que as lesões não eram uma simples infecção, que ela foi vítima de abuso e acionou a polícia”, explica a delegada. Ainda de acordo com Sabrina Miranda, o hímen da criança quase foi rompido, mas não foi constatada conjunção carnal. A polícia ainda não sabe se os abusos eram frequentes ou se ocorreram apenas uma vez.

“A partir de então, começamos a investigar. Desde o primeiro atendimento, ela falou que o ‘tio’ tinha mexido nela, sem explicar quem era”, afirma Sabrina. “Investigando, chegamos até a babá que cuidou dela até o dia 31 de janeiro. Nós soubemos através da própria babá que ele [o suspeito] ficava o dia todo dentro de casa porque ele é garçom e só trabalha à noite”, conta.

Com essas informações, a polícia fez um teste de reconhecimento, colocando o marido da babá em uma sala com outros homens para que a criança apontasse se o reconhecesse como autor do abuso. “Ela mesma foi dizendo que ele era o tio que tinha tirado a calcinha dela e a machucado. Ali, naquele momento, pelo menos nós da Polícia Civil, já não tínhamos a menor dúvida de quer era ele”.

Segundo a polícia, o homem negou as acusações. Ele já tinha registro de passagem na polícia e teve a prisão temporária decretada porque a delegada recebeu informações de que ele planejava fugir da cidade. À polícia, a babá negou que soubesse dos abusos e afirmou não acreditar que o marido seja o autor.

De acordo com Sabrina Miranda, mãe da criança afirmou que já tinha visto as lesões, mas pensava se tratar de uma infecção. Os pais da menina são separados e a mãe trabalha em período integral. A delegada faz um alerta aos pais para que tenham cuidado ao contratar alguém para cuidar dos filhos.

“É preciso que os pais fiquem alerta porque às vezes, na necessidade de encontrar alguém, acaba não tomando cuidado. Nesse caso, os pais nunca tinham entrado na casa da babá, não conheciam o marido dela e ele mesmo afirmou pra gente que já foi usuário de drogas”, afirma Sabrina.

Segundo a polícia, o inquérito ainda não foi concluído, mas o suspeito deve ser indiciado por estupro de vulnerável e, se condenado, pode cumprir pena de pelo menos oito anos de prisão.

Continue lendo

Em Goiás

Sugira uma pauta

É expressamente proibido a utilização do conteúdo aqui publicado em mídias on-line ou impressas. Diário do Interior | Todos os direitos reservados.