Acompanhe também as nossas redes sociais

Saúde

Iporá, a capital da dengue em Goiás

Publicado

em

Com apenas 31 mil habitantes, Iporá lidera número de mortes causadas pela doença em Goiás

A Secretaria Estadual da Saúde divulgou na última sexta-feira (7), mais um boletim semanal da dengue. Pelas informações divulgadas, o município de Iporá continua não conseguindo combater o alto crescimento da dengue. Em 2014, já foram registrados 1.233 casos notificados da doença, crescimento de mais de 450% no número de casos registrados no mesmo período em 2013 e mais de 2000% em relação a 2012.

 Além de ocupar a 4° colocação no ranking de números de casos da doença em Goiás, Iporá lidera o número de mortes causadas pela dengue no estado. Com duas mortes confirmadas e uma terceira sob suspeita. Até o momento, só foram confirmadas três mortes no estado, duas em Iporá, e uma no município de Goiânia.

Com 1.233 casos notificados da doença, Iporá permanece na 4° posição do ranking da dengue em Goiás, ficando atrás apenas das cidades de Goiânia, Luziânia e Aparecida de Goiânia. Para completar as péssimas estatísticas, Iporá continua também na zona de alto risco de contaminação da doença.

O relatório aponta que são registrados mais de 20 casos da dengue diariamente em Iporá, número que assusta e coloca em discussão a necessidade de ações urgentes que visem além de tudo, preservar a vida e a saúde da população.

Quando o assunto é a dengue, Iporá que segundo o IBGE possui 31 mil habitantes, permanece a mais de três meses a frente de grandes pólos populacionais como Anápolis e Trindade, ambas, com mais de 300 mil habitantes.

Até o momento, a Secretaria Municipal de Saúde, não informou se será decretado estado de emergência no município, visto que, em outros municípios, com um número bem menor de mortes e casos, tal decisão foi tomada para permitir que a prefeitura amplie medidas para eliminar os focos do mosquito Aedes Aegypti, sendo possível a contratação de mais agentes de endemias, além de mais médicos e enfermeiros, em caráter de urgência.

Continue lendo

Em Goiás

Sugira uma pauta

É expressamente proibido a utilização do conteúdo aqui publicado em mídias on-line ou impressas. Diário do Interior | Todos os direitos reservados.