Acompanhe também as nossas redes sociais

Cidades

Genarc de Iporá conclui inquérito de investigação que prendeu 27 por tráfico em Goiás e Mato Grosso

A operação famiglia investigou família que comandava o tráfico de drogas na cidade.

Publicado

em

27 pessoas foram presas durante a operação. (Reprodução:Polícia Civil)

Uma investigação que durou mais de um ano e resultou em megaoperação policial para cumprimento de vários mandados de busca e apreensão, bem como para cumprimento de 27 mandados de prisão contra investigados que se dedicavam ao tráfico de drogas na cidade de Iporá e região se encerrou nesta segunda-feira (25).

A ação foi realizada pelo Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) da 7ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), com sede em Iporá. O inquérito é composto por 4.637 páginas, separadas em 15 volumes. O trabalho investigativo coletou provas de condutas voltadas para o tráfico de drogas na cidade.

A investigação conseguiu demonstrar que havia membros de uma mesma família atuando na comercialização da droga, além de outros grupos ligados à atividade. No total, foram presas 27 pessoas nas cidades de Iporá, Aparecida de Goiânia, Rondonópolis (Mato Grosso) e Campo Grande (Mato Grosso do Sul), sendo que seis investigados continuam foragidos.

“O encerramento do Inquérito não significa o fim dos trabalhos policiais para reprimir o tráfico de drogas nesta região. Pelo contrário: é o início de novo planejamento para a identificação de outras pessoas que não foram presas dessa vez”, explica o delegado e coordenador do Genarc de Iporá, Ramon Queiroz. Além disso, segundo ele, a prioridade da polícia, agora, é prender as seis pessoas que não foram localizadas durante a Operação Famiglia. “Inclusive, um desses investigados fugiu do cerco policial no dia do cumprimento de sua prisão”.

O inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário e agora inicia-se uma outra etapa da persecução penal.

Continue lendo

Em Goiás

Sugira uma pauta

É expressamente proibido a utilização do conteúdo aqui publicado em mídias on-line ou impressas. Diário do Interior | Todos os direitos reservados.