Acompanhe também as nossas redes sociais

Saúde

Dengue: Iporá chega a 1500 casos e cai para a segunda posição no ranking da doença em Goiás

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (27) mais um boletim parcial sobre a situação da dengue em Goiás. Segundo o relatório, a cidade de Iporá já registrou 1500 casos da doença em 2014 e permanece com o maior número de mortes causadas pela dengue no estado, porém, caiu uma posição no ranking das cidades com maior infestação no estado, com cerca de 47,9 casos da doença para cada mil moradores. A recomendação do Ministério da Saúde é que o índice não ultrapasse 1%.

Atualmente, Iporá sozinha, é responsável pela metade das mortes causadas pela dengue em Goiás, uma vez que, até o momento, foram registrados seis mortes pela dengue em Goiás, três em Iporá, duas em Goiânia e uma em Amorinópolis.

A cidade que permanece ainda classificada como zona de alto risco de contaminação da doença, caiu uma posição no ranking geral de números de casos, antes na 5° colocação, Iporá agora ocupa a 6° com 1500 casos, ficando atrás somente dos municípios de Goiânia que registrou 8.090 casos, Luziânia, 4.340, Aparecida de Goiânia, 2.437, Anápolis, 1.701 e Pires do Rio que registrou 1.520 casos.

Funcionários da Prefeitura Municipal de Iporá, chegaram a divulgar em seus perfis no Facebook, que Iporá havia deixado a liderança do ranking e caído para a 6° colocação, Porém, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria estadual da Saúde, Iporá caiu apenas uma colocação no ranking total de número de casos, saindo da 5° para a 6° colocação, e uma posição no ranking de incidência da doença deixando a 1° para a 2° colocação. Quando o assunto é o número de mortes provocadas pela dengue, Iporá permanece na primeira colocação em Goiás com três óbitos confirmados.

O relatório aponta ainda, que são registrados cerca de 16 casos da dengue diariamente em Iporá, número que assusta e coloca em discussão a necessidade de ações urgentes que visem além de tudo, preservar a vida e a saúde da população.

A alarmante situação que Iporá vive atualmente, se torna ainda mais preocupante se considerar a grande quantidade de pessoas que contraem a doença e que não entram nas estatísticas dos relatórios, sejam por não procurar a Secretaria de Saúde ou hospitais da cidade.

Se comparado com o mesmo período de 2013, o aumento no número de casos notificados da dengue, cresceram quase 440% quando Iporá havia registrado 350 casos. Porém se comparado ao mesmo período de 2012, o aumento no número de casos chegam a quase impressionantes 2600% quando foram registrados em Iporá apenas 58 casos.

Continue lendo

Em Goiás

Sugira uma pauta

É expressamente proibido a utilização do conteúdo aqui publicado em mídias on-line ou impressas. Diário do Interior | Todos os direitos reservados.